JARAGUÁ – Ministério Público oferece denúncia contra agiota. Mais 10 estão sendo investigados

Capa » NOTÍCIAS » JARAGUÁ – Ministério Público oferece denúncia contra agiota. Mais 10 estão sendo investigados
JARAGUÁ – Ministério Público oferece denúncia contra agiota. Mais 10 estão sendo investigados
Compartilhe agora:

O promotor relatou que há casos que são cobradas taxas de juros que variam de 10% a 15% ao mês, e quando a pessoa não consegue pagar, este passa a sofrer ameaças,

Em entrevista ao repórter Dude Bill, o promotor de justiça, Everaldo Sebastião de Souza, disse que o Ministério Público de Jaraguá, iniciou ações no sentido de punir quem atua no ramo da agiotagem na cidade. Ele afirmou que já havia avisado, via redes sociais que tomaria as providências contra o que chamou de “práticas nefastas”, onde diversas pessoas vivem de emprestar dinheiro, cobrando juros abusivos, extorquido quem toma o empréstimo.

O promotor relatou que há casos que são cobradas taxas de juros que variam de 10% a 15% ao mês, e quando a pessoa não consegue pagar, este passa a sofrer ameaças, sendo lhe tomado os bens em seu poder.  Pela lei da economia popular, de acordo com promotor a agiotagem é crime e a situação é agravada com diversos outros crimes.

As investigações estão em fase de conclusão, e nesta segunda-feira, 15 de outubro, de acordo com Everaldo Sebastião de Souza foi oferecida a primeira denúncia contra Adélio de Souza. “Existem outros dez nomes catalogados aqui no Ministério Público, que serão indiciados nos próximos dias. São pessoas da sociedade, que frequentam a igreja, tidos como empresários do mais alto gabarito e respeitabilidade que estão envolvidos com essa prática nefasta” afirmou.

ULTIMATO

Everaldo Sebastião de Souza, disse que após o oferecimento de denúncia contra os agiotas, àquele que reincidir e sofrer uma segunda denúncia, será feito a justiça o pedido de prisão. O representante do Ministério Público, disse que essas pessoas tem repensar sua forma de ganhar dinheiro. “A cada denúncia vamos fazer questão de dizer que é o denunciado” disse.

De acordo com o promotor, aquele agiota, que fizer uma autoanálise e quiser conversar com o Ministério Público, abrindo mão dessa prática e assumindo o compromisso de encerrar as atividades, poderá ter o seu caso revisto. Everaldo Sebastião de Souza ainda encorajou quem tem dividas com agiotas, que procurem o Ministério Público “Inclusive vamos atuar para que essa dívida seja paga com taxas de juros dentro da legalidade” frisou.

Contato: (62) 9 8499 0690
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*