ORTARIA PROÍBE POLICIAIS À PAISANA DE USAREM ARMAS EM BOATES

Capa » NOTÍCIAS » ORTARIA PROÍBE POLICIAIS À PAISANA DE USAREM ARMAS EM BOATES
ORTARIA PROÍBE POLICIAIS À PAISANA DE USAREM ARMAS EM BOATES
Compartilhe agora:

Secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, assinou nesta quarta portaria que proíbe o uso de armas de fogo de propriedade/posse do Estado de Goiás no interior de casas noturnas, de shows e boates, salvo aquelas utilizadas por policiais em serviço; no último dia 26, três policiais militares à paisana se envolveram numa briga numa boate e chegaram a trocar tiros dentro do estabelecimento

O secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, assinou nesta quarta-feira, dia 9, portaria que proíbe o uso de armas de fogo de propriedade/posse do Estado de Goiás no interior de casas noturnas, de shows e boates, salvo aquelas utilizadas por policiais em serviço. A medida é similar à que já foi editada por ocasião das últimas duas edições da Exposição Agropecuária de Goiás, proibindo o ingresso de policiais que estejam fora do horário de trabalho portando armas que pertençam ao patrimônio do Estado.

A decisão, segundo Joaquim Mesquita, considerou as ocorrências envolvendo servidores em casas noturnas, de shows e boates com armas de fogo utilizadas fora do horário de serviço e atende solicitação da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Goiás (Abrasel Goiás). Ele acredita que a medida será bem recebida pelos policiais, já que foi adotada visando o interesse da coletividade, da maioria da sociedade.

“Tenho certeza que o interesse da maioria dos policiais está de acordo com o interesse da sociedade” completou. Mesquita destacou ainda que, no caso dos eventos, deve ser solicitada portaria específica. “A SSP está à disposição dos produtores que considerarem que a medida seja importante para garantir a segurança do seu evento”.

O presidente da Abrasel Goiás, Rafael Campos Carvalho, que participou de reunião na SSP-GO, disse estar extremamente satisfeito com o ato do Governo de Goiás e que “a mesma solicitação será feita à Polícia Federal e à Polícia Rodoviária Federal”. A Associação pretende atuar também junto ao Congresso Nacional, “para que seja possível impedir o porte de qualquer tipo de arma, seja pública ou privada”, completou Carvalho.

Briga

No dia 26 de junho, três policiais militares à paisana trocaram tiros dentro de uma casa noturna de Goiânia. Seguranças da boate também se envolveram na confusão, mas ninguém ficou ferido gravemente.

 

 

 

Contato: (62) 992719764
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*