Sobrinho é preso suspeito de maus-tratos contra tia de 83 anos que vivia no fundo da casa dele, em Barro Alto

Capa » BARRO ALTO » Sobrinho é preso suspeito de maus-tratos contra tia de 83 anos que vivia no fundo da casa dele, em Barro Alto
Sobrinho é preso suspeito de maus-tratos contra tia de 83 anos que vivia no fundo da casa dele, em Barro Alto
Compartilhe agora:

Segundo a polícia, no local havia vasilhas que eram usadas tanto para a idosa comer quanto para fazer as necessidades fisiológicas, já que não tinha banheiro. Responsável por cuidar dela, homem nega o crime.

Um homem foi preso suspeito de maus-tratos contra a tia dele, de 83 anos, em Barro Alto, na região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, ele era o responsável pela aposentada, que foi encontrada vivendo em um barraco no fundo da casa, sem janelas, sem banheiro e com um odor “insuportável”. Ainda segundo a investigação, no local havia vasilhas que eram usadas tanto para a idosa comer quanto para fazer as necessidades fisiológicas.

O sobrinho foi preso na quinta-feira (6), mas pagou fiança e deixou a cadeia no dia seguinte. Em depoimento à polícia, ele negou os maus-tratos e disse que sempre cuidou bem da tia.

De acordo com a delegada Poliana Bergamo, o suspeito apresentou advogado de defesa, no entanto,  não conseguiu, até as 16h30, localizar a defesa dele para que se posicione sobre o caso.

A polícia informou que tomou conhecimento do caso após denúncia de familiares, que disseram que o suspeito é responsável por cuidar da tia há cerca de um ano. Eles denunciam que ele retirou a tia da casa dela e a colocou no barraco, no fundo do lote. Ainda conforme a denúncia, o suspeito usa a aposentadoria da idosa para pagar uma prestação de R$ 500, correspondente a um lote dele.

Sobre a denúncia, o sobrinho disse, em depoimento, que recebia o benefício da tia, mas utilizava em prol dela. Ele confirmou ainda que paga a prestação de um lote com o dinheiro da aposentadoria, porque ela o “presenteou como forma de agradecimento”, conforme a delegada.

A polícia informou que o suspeito responderá, em liberdade, por maus-tratos e apropriação/desvio de bens. Se condenado, pode cumprir pena de até 5 anos de prisão.

Segundo a delegada, a idosa “ficou aos cuidados de outros parentes”.

 
Contato: (62) 9 8499 0690
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*