Polícia Civil prende suspeito de estupro e três familiares por atrapalharem investigação em Rialma

Capa » NOTÍCIAS » Polícia Civil prende suspeito de estupro e três familiares por atrapalharem investigação em Rialma
Polícia Civil prende suspeito de estupro e três familiares por atrapalharem investigação em Rialma
Compartilhe agora:

No dia 28/05/2020, a Polícia Civil de Rialma tomou conhecimentos dos possíveis crimes

Policiais Civis do Estado de Goiás, através da Delegacia de Rialma, prenderam temporariamente, na manhã do dia 13/07, J.J.B, investigado pela prática de cinco supostos estupros de vulnerável contra uma criança de 11 anos de idade, e três familiares das partes por atrapalhar as investigações.

 

No dia 28/05/2020, a Polícia Civil de Rialma tomou conhecimentos dos possíveis crimes, o último ocorrido em 25/05/2020, e, de imediato, realizou diligências no intuito de apurar o caso. Ocorre que ao longo da investigação, ficou evidenciado que mãe e tia da própria criança, além do pai do investigado, estavam combinando depoimentos com o intuito de garantir a impunidade do suspeito.

 

Ante a gravidade do caso e com vistas a resguardar a investigação, foi representada pela prisão temporária de J.J.B e dos três familiares após atrapalharem a investigação, tudo decretado pelo Poder Judiciário.

 

Na manhã de hoje, 13/07/2020, policiais civis desencadearam operação INOCÊNCIA RESGATADA e prenderam temporariamente os quatro envolvidos, que tiveram os aparelhos celulares apreendidos.

 

Conduzidos à Delegacia, restou apurado que realmente haviam combinado os depoimentos para tentar inocentar o investigado, que confessou ter ficado a sós, nu, em um quarto com a vítima a fim de satisfazer sua lascívia, restando evidenciado não apenas isso, mas cinco abusos sexuais em que o preso esfregava o pênis na vagina da criança até a ejaculação.

 

J.J.B e os outros três familiares foram recolhidos na Unidade Prisional de Rialma, a disposição do Poder Judiciário. As identidades dos presos não serão reveladas para resguardar a intimidade da criança.

 

Vale destacar a atuação célere e eficaz do Poder Judiciário e Ministério Público da Comarca de Rialma, que agiram de maneira rápida em conjunto com a Polícia Civil e evitaram maiores prejuízos a investigação.

 

Todas essas informações foram repassadas pelo delegado Matheus Costa Melo da 10ª Delegacia Regional de Polícia – Ceres.

Contato: (62) 9 8499 0690
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*