Jovem filmado matando a ex a facadas enquanto ela dizia que o amava é condenado a 17 anos de prisão, em Goiânia

Capa » NOTÍCIAS » Jovem filmado matando a ex a facadas enquanto ela dizia que o amava é condenado a 17 anos de prisão, em Goiânia
Jovem filmado matando a ex a facadas enquanto ela dizia que o amava é condenado a 17 anos de prisão, em Goiânia
Compartilhe agora:

Câmeras registraram quando Adriana Massena é golpeada várias vezes e, depois, arrastada por rua. Wallifer  deverá cumprir pena por feminicído em regime fechado.

O jovem que foi filmado matando a facada enquanto ela dizia que o amava  foi condenado a 17 anos de prisão por feminicídio, na tarde desta terça-feira (20), em Goiânia. Um vídeo mostra quando Adriana Massena dos Santos, de 31 anos, é golpeada varias vezes e arrastada pela rua , em junho do ano passado (veja acima).

Em nota, a Defensoria Pública do Estado de Goiás informou que atua na defesa do réu Wallifer Xavier Pereira, de 20 anos, e que ingressará com recurso relativo à dosagem da pena.

O júri  foi presidido pelo juiz Jeser Coelho . Segundo o magistrado, Wallifer confessou o crime durante interrogatório e alegou que agiu por transtorno pelo uso de drogas. Ele deve cumprir a pena em regime fechado, na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia.

Os jurados concluíram que o criminoso agiu por motivo fútil, com emprego de meio cruel e em razão da condição de sexo feminino, assim como denunciou o Ministério Público de Goiás (MP-GO), em 17 de julho do ano passado.

Foram ouvidas dez testemunhas, entre policiais militares, familiares da vítima e do autor, durante o julgamento.

O caso aconteceu no dia 14 de junho. O casal namorou por um ano e seis meses, mas terminou devido ao histórico de agressões de Wallifer, conforme o processo.

Na época do assassinato, os dois voltaram a se encontrar para tentar uma reconciliação, passando, inclusive, o Dia dos Namorados juntos.

Conforme denúncia, o crime aconteceu porque o rapaz não queria que a vítima fosse a uma festa. A promotoria apontou, à época da denúncia, que foi causado sofrimento físico contra Adriana, inclusive ignorando as súplicas da vítima.

Rotina de agressão

Testemunhas próximas ao casal relataram, segundo o processo, que os episódios de agressões físicas e verbais eram constantes. O jovem disse nos autos que agiu em legítima defesa para se defender da ex.

“Ele alegou que a Adriana tinha ameaçado matá-lo e que teria agredido ele com o capacete, o que é uma versão totalmente incompatível com o que vemos nas imagens”, explicou a delegada Marcella Orçai, que foi responsável pela investigação.

Depois, à polícia, ele admitiu que matou a ex-namorada por não aceitar o fim do relacionamento.

Câmera de segurança

A imagem mostra a vítima caminhando com um homem pela rua. Momentos depois, os dois começam a discutir. O criminoso segura uma faca na mão direita e ameaça acertar a mulher. Adriana tenta empurrá-lo, mas não consegue fazer com que ele se afaste.

O agressor começa a dar várias facadas na mulher, que cai no chão. Ferida, ela ainda tenta correr, mas cai novamente alguns passos depois. O criminoso, então, foge.

O vídeo mostra que um motociclista chegou a passar pela rua, ao lado de Adriana, que estava caída, mas não parou. Depois, o socorro foi chamado, mas a vítima morreu no local

 Adriana Massena dos Santos foi morta a facadas em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Contato: (62) 992719764
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*