Veja o que se sabe sobre caso da médica encontrada morta em hospital de Pirenópolis

Capa » NOTÍCIAS » Veja o que se sabe sobre caso da médica encontrada morta em hospital de Pirenópolis
Veja o que se sabe sobre caso da médica encontrada morta em hospital de Pirenópolis
Compartilhe agora:

Polícia Civil investiga se morte de Jayda Bento, de 26 anos, foi acidental. Perícias da Polícia Técnico-Científica podem identificar o que realmente aconteceu.

A Polícia Civil de Goiás investiga a morte da  médica Jayda Bento de Souza, de 26 anos. Ela foi encontrada sem vida no banheiro do hospital em que trabalhava em Pirenópolis, no Entorno do Distrito Federal.

Confira abaixo o que já se sabe sobre o caso:

  • Quem era Jayda?
  • Há alguma relação entre a morte de Jayda e o trabalho?
  • Em qual circunstância o corpo foi encontrado?
  • O que diz o hospital?
  • O que a Polícia Civil está investigando?

Quem era Jayda?

Jayda Bento de Souza tinha 26 anos. Segundo amigos, ela nasceu no interior de Goiás e se formou em medicina durante a pandemia da Covid-19.

Há alguma relação entre a morte de Jayda e o trabalho?

As investigações apontaram que a médica iria assumir um plantão no hospital em que trabalhava e, quando começou o horário dela, os colegas não a encontraram.

O delegado que investiga o caso, Tibério Martins, disse que houve uma suspeita inicial de que ela estaria trabalhando há muitas horas, mas que esta questão foi desmentida pela unidade de saúde.

Por meio de nota, o Heelj disse que “não procede a informação de que ela estaria sob carga excessiva de trabalho na unidade”. O comunicado também afirma que, desde que foi contratada, aquele era o segundo plantão de Jayda na unidade.

A jovem estava trabalhando como plantonista em clínica médica no Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime (Heelj).

Em homenagens feitas por meio das redes sociais, pessoas que a conheciam descreveram Jayda como uma pessoa “divertida”, “companheira”, “leal”, “rica de alma”, “intensa” e amada. O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) também lamentou a morte da profisional.

Há alguma relação entre a morte de Jayda e o trabalho?

As investigações apontaram que a médica iria assumir um plantão no hospital em que trabalhava e, quando começou o horário dela, os colegas não a encontraram.

O delegado que investiga o caso, Tibério Martins, disse que houve uma suspeita inicial de que ela estaria trabalhando há muitas horas, mas que esta questão foi desmentida pela unidade de saúde.

 Hospital Estadual Ernestina Lopes Jaime em Pirenópolis — Foto: Bruno Mendes/TV Anhanguera

Por meio de nota, o Heelj disse que “não procede a informação de que ela estaria sob carga excessiva de trabalho na unidade”. O comunicado também afirma que, desde que foi contratada, aquele era o segundo plantão de Jayda na unidade.

Em qual circunstância o corpo foi encontrado?

De acordo com a Polícia Civil, os colegas de trabalho chamaram Jayda várias vezes para que ela assumisse o plantão, mas não tiveram resposta.

Sem retorno dela, eles entraram no quarto onde a médica estaria e ouviram som de uma torneira aberta no banheiro. Como a porta estava trancada, arrombaram.

Segundo a corporação, os colegas a encontraram morta no banheiro ao lado de um frasco de medicamento e uma seringa. Tudo aconteceu no dia 25 de junho de 2022.

Médica Jayda Bento de Souza, de 26 anos — Foto: Reprodução/Instagram

O que diz o hospital?

Por meio de nota, o Heelj, onde Jayda trabalhava e foi achada sem vida, lamentou a morte da funcionária.

A unidade de saúde explicou, no texto, que, assim que a morte foi confirmada, “comunicou imediatamente o fato às autoridades policiais”.

O que a Polícia Civil está investigando?

O delegado Tibério Martins disse que deve ser apurado o regime de trabalho da jovem no local, se há envolvimento de outra pessoa, se foi uma morte acidental e se Jayda morreu em decorrência de um choque anafilático – uma reação alérgica grave que pode ser fatal.

“Nada está descartado, mas está parecendo um acidente”, comentou.

Ainda de acordo com ele, a Polícia Técnico-Científica elabora laudos que devem indicar a causa da morte.

O delegado também deve ouvir colegas de trabalho de Jayda para esclarecer as circunstâncias em que tudo aconteceu.

Médica Jayda, que foi encontrada morta em banheiro de hospital em Pirenópolis — Foto: Reprodução/Instagram

Contato: (62) 992719764
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*