Em Pontalina, adolescente é preso por planejar massacre em escola, diz Polícia Civil

Capa » NOTÍCIAS » Em Pontalina, adolescente é preso por planejar massacre em escola, diz Polícia Civil
Em Pontalina, adolescente é preso por planejar massacre em escola, diz Polícia Civil
Compartilhe agora:

Foram apreendidos na residência do adolescente, uma capa, máscara, desenhos, coturno, arco e flechas. Ainda foram apreendidas arma de fogo

Na manhã desta segunda-feira (18/03), Policiais Civis de Pontalina cumpriram mandato de busca e apreensão de um adolescente de 17 anos. O jovem planejava um atentado, nos moldes do que aconteceu na semana passada em Suzano. O alvo seria a escola onde estudava.

Foram apreendidos na residência do adolescente, uma capa, máscara, desenhos, coturno, arco e flechas. Ainda foram apreendidas arma de fogo e munições que pertenciam ao pai do garoto, que também foi autuado em flagrante. Para completar seu plano, o jovem convidou outro adolescente.

Segundo a corporação, o garoto pensava em executar o plano alguns dias antes do carnaval, mas não conseguiu concluir o planejamento porque a arma que tinha em casa, não era de repetição, de modo que não conseguiria concluir com sucesso seu objetivo. 

À Polícia Civil o garoto garantiu que não sentiria remorso. Seu plano após a execução do massacre era cometer suicídio. Ele confirmou que a capa e máscara seriam utilizadas enquanto realizava o massacre. O jovem relatou ter sofrido bullying e “que as pessoas vivem ‘num inferno'”. Matando essas pessoas ele livraria as pessoas do sofrimento. 

Durante o interrogatório, o jovem afirmou que um massacre ideal seria aquele que tem o maior número de vítimas e comparou o caso de Suzano, em São Paulo ao incidente ocorrido em uma mesquita na Nova Zelândia, na última sexta-feira (15/03). O massacre da mesquita, segundo o jovem, foi ideal por conta do grande número de vitimas.

Ele responderá a Auto de investigação de Ato Infracional por apologia a crime e atos preparatórios de terrorismo. O adolescente foi encaminhado para audiência de apresentação que ocorreu no Fórum da Comarca de Pontalina e sem seguida, recolhido em cela na Delegacia de Apuração a Atos Infracionais, de Caldas Novas-GO, onde permanecerá internado provisoriamente à disposição do Poder Judiciário.

Contato: (62) 9 8499 0690
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*