Em Itaberaí, pastor é preso suspeito de estuprar seis crianças

Capa » NOTÍCIAS » Em Itaberaí, pastor é preso suspeito de estuprar seis crianças
Em Itaberaí, pastor é preso suspeito de estuprar seis crianças
Compartilhe agora:

A prisão é decorrente de longa investigação criminal empenhada pela Delegacia.

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Itaberaí cumpriu, na manhã desta terça-feira (14), mandado de prisão temporária contra Willian de Souza Adriel, 53 anos, pastor suspeito de estuprar crianças e adolescentes. O pastor foi preso em sua residência, em Itaberaí.

 

A prisão é decorrente de longa investigação criminal empenhada pela Delegacia. A autoridade policial representou pela prisão cautelar após a investigação apontar que o suspeito teria praticado diversos estupros contra menores.

 

Os estupros teriam começado na primeira década do ano 2.000. A suspeita é de que o pastor se valia de seu ministério, a partir da posição que ocupava em uma igreja da cidade, para ganhar a confiança das famílias e se aproximar das crianças/adolescentes e perpetrar os crimes de estupro.

 

A Polícia Civil já identificou cerca de 6 vítimas. Na época dos fatos, elas tinham menos de 10 anos de idade.

 

A Polícia Civil apura ainda denúncias de outras vítimas do suspeito. O pastor foi interrogado na Delegacia e ficará à disposição da Justiça, recolhido na Unidade Prisional de Itaberaí. Ele responderá pelo delito de estupro de vulnerável, cuja pena é de reclusão, de 8 a 15 anos.

 

A divulgação da imagem do investigado segue em conformidade com o despacho do delegado responsável pela investigação, fundamentado nos ditames da Lei nº 13.869/2019 e a Portaria nº 02/2020-PCGO, haja vista que podem existir outras crianças/adolescentes vítimas do suspeito. Há, portanto, interesse público na divulgação da imagem, de modo que outras eventuais vítimas façam seu reconhecimento e compareçam na Delegacia de Polícia para a tomada das providências legais cabíveis.

 

Contato: (62) 992719764
(clique para ligar agora)

informativocidades@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Campos requeridos estão marcados *

*